Chacaltaya, a estação de esqui mais alta do mundo

Quando a gente chega em La Paz, principalmente de ônibus, logo se depara com as inúmeras montanhas nevadas que cercam o vale onde fica a cidade. Duas dessas montanhas se destacam por sua proximidade com a capital, o Huayna Potosí e o Illimani.

Entre essas duas montanhas está localizado o monte Chacaltaya (que significa “ponte gelada” no idioma Aymara), considerada a estação de esqui mais alta do mundo, tendo seu refúgio a 5.300m acima do nível do mar.

O Chacaltaya, atualmente, é administrado pelo Club Andino Boliviano e não funciona mais como estação de esqui, devido à insuficiente quantidade de neve recebida nos últimos anos, tornando impossível a prática do esporte. Hoje em dia a montanha e seu refúgio, recebem apenas turistas que buscam apreciar a vista dos picos mais altos da Bolívia e curtir um pouco da neve que ainda cai no topo.

 

Praticamente todas as agências de turismo em La Paz oferecem o passeio, que muitas vezes é combinado com o Valle de la Luna. E, depois de muita barganha e negociação, foi em uma dessas agências que contratamos o passeio, na VicTours Travel por 95 bolivianos por pessoa (aproximadamente R$35), já incluso a entrada na estação. Nesse pacote também estava incluso o passeio no Valle de La Luna.

Huayna Potosí e Chacaltaya, vista da estrada até a estação de esqui.
Huayna Potosí e Chacaltaya, vista da estrada até a estação de esqui. 

Conforme o combinado, o ônibus nos buscou as 8h da manhã na porta do hotel e seguiu viagem rumo à cidade de El Alto, de onde se pega a estrada para a montanha. Durante o caminho um guia vai nos dando informações e contando um pouco sobre a história da montanha e sua estação de esqui.

Após 1 hora de viagem, o ônibus faz uma parada no meio do caminho onde é possível apreciar uma vista incrível do Huayna Potosí. Nesse pedaço, bem no meio da cordilheira, dá pra avistar algumas lagunas coloridas, lhamas, vicuñas e alpacas soltas na natureza e é possível até ver um pedaço do Lago Titicaca, que fica a cerca de 150km de distância.

Embarcamos novamente no ônibus e aí começa a aventura. A subida da montanha dura, eternos, 30 minutos de muito balanço e penhascos gigantes (como no vídeo acima).

O ônibus passa por trechos que o pneu fica a uns 5cm do precipício, mas fora toda aventura e o “desespero” com a altura, a vista do caminho até o Chacaltaya é indescritível.

Foto típica na placa do Club Andino Boliviano.
Foto típica na placa do Club Andino Boliviano.

Conforme o ônibus vai subindo, a neve vai se mostrando cada vez mais e quando chegamos no refúgio a neve cobre praticamente todo o solo, fazendo com que os brasileiros que nunca viram neve (como eu) desçam correndo e se joguem feito crianças.

A partir daí a brincadeira rolou solta, era bola de neve na cara de todo mundo, turista todo molhado, anjos e até bonecos espalhados por todos os lados.

Refúgio e o topo da montanha ao fundo.
Refúgio e o topo da montanha ao fundo.

Depois que a “euforia” de ver neve pela primeira vez passou, chega a hora de subir até o topo da montanha. É uma caminhada de aproximadamente 200m, rumo ao cume, porém essa caminhada não é nada fácil.

O forte vento, o frio e o ar rarefeito faz com que cada passo se torne um desafio a ser vencido. Eu mesmo não consegui chegar até o topo (5.421m acima do nível do mar), graças ao meu condicionamento físico de fast food.

 

Mas o Chacaltaya não ia me deixar ir embora insatisfeito. Exatamente ao meio dia, no dia de Natal, a montanha nos abençoa com uma neve sensacional. Pra mim aquele momento foi mágico, era meu maior sonho ver neve no Natal e ainda mais vê-la caindo em um cenário surreal como aquele, tornava o momento ainda mais especial (confira a alegria da criança no vídeo abaixo).

A descida da montanha é bem mais tranquila, talvez pelo cansaço que todos estavam.

Resumidamente o Chacaltaya é espetacular. A vista que se tem dos picos nevados da Cordilheira Real é simplesmente impossível de se descrever. É um passeio obrigatório para todas as pessoas que visitam La Paz.

 

Dicas úteis
  • Leve uma roupa que segure o vento e esquente, o frio na montanha é bem intenso;
  • Use protetor solar e labial mesmo quando estiver nublado. O reflexo da luz na neve pode queimar a pele tanto quanto o sol;
  • Leve óculos de sol, o gelo é muito branco e fica difícil de enxergar com a neve;
  • Antes de fazer esse passeio é importante já estar acostumado com a altitude. O recomendável é subir a montanha depois de 3 dias em La Paz;
  • Chá de Coca e muita água ajuda durante a subida;
  • Se possível, faça o passeio durante o verão. Quando, devido às chuvas, ocorre maior incidencia de neve;
  • Também no Chacaltaya fica uma unidade de pesquisa e o laboratório de observação de raios cósmicos mais alto do mundo. Esse laboratório foi construído por um brasileiro, vale a pena ler um pouco sobre esse assunto antes de conhecer a montanha.
COMPARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. ja estive ai,tenho praticamente as mesmas fotos postadas aqui,conforme eu ia baixando parecia q eu estava vendo as minhas fotos,mas com outras pessoas nelas…rsrsrs este lugar e realmente incrivel vale muito a pena ir….

DEIXE UM COMENTÁRIO