Copacabana

Em um dos nossos últimos dias em La Paz, percorremos as agências de viagens da Calle Sagarnaga atrás de passagens para a cidade de Copacabana.

Alguns brasileiros que conhecemos na viagem, e que já haviam visitado a cidade, nos orientaram a pegar alguns dos ônibus que partem do cemitério rumo à Copacabana, pois o custo é menor (cerca de 15 bolivianos, aproximadamente R$5) mas ele pára em praticamente todos os pontos do caminho.

Mesmo assim optamos por comprar as passagens em um ônibus direto, vendidas nas agências.

Compramos os bilhetes na agência Diana Tours, que fica dentro do hotel Sagarnaga, e pagamos 40 bolivianos (aproximadamente R$13) na passagem de ida. Segundo a agência, a viagem duraria aproximadamente 4 horas.

Como o combinado, e de praxe, o ônibus te busca na porta do hotel no início da manhã e busca mais uma galera nos hotéis da região, depois segue viagem passando obrigatoriamente pela cidade de El Alto.

Vista do caminho de La Paz à Copacabana.
Vista do caminho de La Paz à Copacabana.

A paisagem da estrada é simplesmente fascinante, durante o caminho é possível compreender a região do Altiplano enquanto o ônibus viaja em paralelo à Cordilheira Real dos Andes, com seus gigantescos picos nevados e os inúmeros povoados agrícolas.

Após umas 2 horas de viagem um pedaço de água, que parece uma lagoa, aparece pela janela do ônibus. Aos poucos essa água vai aumentando, até que atrás de um monte o imponente Lago Titicaca mostra toda sua grandeza com suas águas azuis.

É simplesmente um dos lugares mais lindos e mágicos que eu já vi. A água tem uma cor ímpar, que se mescla com o verde das montanhas ao redor do lago, o branco dos picos nevados e o azul do céu com as nuvens refletidas na água. Fica difícil convencer a si mesmo de que aquilo não é o oceano, e o melhor, o lago está a 3.812 metros acima do nível do mar .

O horizonte sem fim do Lago Titicaca.
O horizonte sem fim do Lago Titicaca.

Pouco tempo depois o ônibus faz uma parada no estreito de Tiquina, que liga as partes menor e maior do Lago Titicaca. Nesse ponto é necessário descer do ônibus e fazer a travessia no barco, enquanto o ônibus atravessa em uma balsa.

É necessário pagar a passagem do barco para a travessia, que custa 2 bolivianos (aproximadamente de R$0,70).

Travessia do Estreito de Tiquina.
Travessia do Estreito de Tiquina.

Depois que fizemos a travessia, viajamos por mais 1 hora e chegamos à cidade, que tem um ar bucólico e faz o visitante sentir como se estivesse em uma cidade praiana.

Copacabana tem 3 principais pontos turísticos:

 

1. A Basílica de Nossa Senhora de Copacabana
Basílica de Nuestra Señora de Copacabana.
Basílica de Nuestra Señora de Copacabana.

A Igreja de Nossa Senhora de Copacabana foi construída na época da colonização espanhola. E é uma construção muito bonita e bem conservada, com grandes quadros e pinturas religiosas.

O altar tem a altura aproximada de dez metros, com grande quantidade de ouro e prata, tornando a igreja ainda mais bonita em seu interior.

É muito comum ver motoristas pedindo para que os padres abençoe seus veículos em frente a igreja.

 

2. O Morro do Calvário
Mirante no Morro do Calvário.
Mirante no Morro do Calvário.

O Morro do Calvário é o principal mirante da cidade. Nele encontram-se as 14 etapas que Jesus Cristo percorreu durante a Via Crucis. Muitas pessoas pagam promessas subindo o morro de joelhos.

O mirante possui uma das mais belas vistas do Lago Titicaca, sendo possível até ver um pedaço da Isla del Sol.

 

3. O Lago Titicaca
Copacabana vista a partir do Lago Tititcaca.
Copacabana vista a partir do Lago Tititcaca.

É impossível pensar em Copacabana sem lembrar do Lago Titicaca. Atualmente, ele ainda é o principal atrativo turístico da cidade.

Nos tempos mais antigos, os pescadores construíam ilhas flutuantes para facilitar a pesca. Atualmente essas ilhas não funcionam mais para tal função, mas algumas ainda existem e servem de atrativo turístico.

A cidade também é caminho obrigatório para quem vai à Isla del Sol, lugar onde segundo a tradição boliviana, nasceu a cultura Inca.

 

Copacabana, cidade que deu o nome à famosa praia brasileira,  também conta com uma boa estrutura hoteleira e uma diversidade de restaurantes, bares e cafés, principalmente na região próxima à praia.

Vale a pena fazer de Copacabana mais que um lugar de passagem e curtir pelo menos 1 dia inteiro na cidade.

COMPARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UM COMENTÁRIO