Punta del Este

Considerada um dos 10 balneários de luxo mais famosos do mundo, Punta del Este é conhecida por ser um dos lugares mais charmosos da América Latina, oferecendo aos seus visitantes tanto praias oceânicas quanto praias de rio.

A cidade é um destino tão concorrido durante o verão que salta dos seus regulares 19 mil habitantes para mais de 200 mil, nessa época.

A grande maioria dos visitantes de Punta é proveniente dos inúmeros navios de cruzeiros que passam pela região, um dos pontos turísticos mais procurados pelos turistas desses navios é o hotel e casino Conrad, sendo considerado um dos mais famosos do mundo.

 

Nossa visita pela cidade foi bem menos luxuosa e nesse post a gente explica como conhecê-la, a partir de Montevideo, aproveitando tudo o que ela pode oferecer.

Estrada entre Montevideo e Punta del Este.
Estrada entre Montevideo e Punta del Este.

Punta del Este fica aproximadamente 135 km distante da capital, Montevideo.

No terminal Tres Cruces encontramos muitas empresas de ônibus que fazem o trajeto entre as duas cidades, como era véspera de ano novo optamos por viajar pela COT, que era a mais recomendada entre os mochileiros.

O valor das passagens é praticamente o mesmo em todas as companhias, pela COT pagamos UY$214 (aproximadamente R$22) para o ônibus direto.

A viagem dura cerca de 1 hora em uma estrada muito boa e simplesmente linda, com muitas palmeiras típicas uruguaias acompanhando a estrada. Um fato curioso é que durante o trajeto é muito comum encontrar placas dizendo que aquela pista pode ser usada para aterrissagem de pequenas aeronaves (pra você ver como a estrada é boa!).

Punta del Este iluminada, vista do alto.
Punta del Este iluminada, vista do alto.

O ônibus pára no terminal Punta del Este, deixando os passageiros em uma localização privilegiada, bem no meio das duas principais praias da cidade, as Playas Mansa e Brava.

Ao desembarcar é possível entender um pouco da localização de Punta, como próprio nome diz a cidade forma uma “ponta” ou pequena península em direção ao mar. Esse braço de terra é o ponto mais austral do Uruguay e é também o marco onde termina o Río de la Plata e começa o Oceano Atlântico.

Nessa península ficam os lugares mais badalados da cidade, como restaurantes, bares, casa noturnas e muitas lojas de grifes internacionais. Essa é uma área bem agradável para caminhar, e é muito comum encontrar artistas (principalmente brasileiros) andando pelas ruas.

Ruas na área central de Punta.
Ruas na área central de Punta.

No lado oeste, está localizada a Playa Mansa, que leva esse nome por ter sua orla ainda banhada pelo Rio de la Plata, fazendo com que suas águas sejam calmas e a areia repleta de pedras. Aproveitamos para curtir um pouco a praia e molhar os pés, porém a água extremamente gelada do rio nos fez ficar apenas na areia, apreciando a linda vista.

Orla da Playa Mansa.
Orla da Playa Mansa.

Nessa praia fica o famoso Conrad Resort e Casino, um dos mais conhecidos resorts do mundo. O Conrado conta com uma estrutura de 5 estrelas e um casino que atrai todos os turistas que visitam a cidade. Nossa visita foi apenas para conhecer o casino e mesmo assim bem econômica.

Entre todos os casinos que conhecemos no Uruguay, o Conrad é de longo o mais bonito e oferece uma gigantesca diversidade de jogos. Um fato interessante é que a maioria dos casinos mantém um ambiente sem acesso a luz do dia, fazendo com que os jogadores não tenham muito a noção do tempo. E realmente funciona, achei que estava lá dentro a pouco tempo mas acabei ficando quase 3 horas.

O Conrad conta também com um bom restaurante e uma área de shows com frequentes espetáculos, na maioria das vezes com artistas brasileiros.

Conrad, em frente a Playa Mansa.
Conrad, em frente a Playa Mansa.

Andando pela Rambla General Artigas, a partir da Playa Mansa, se chega até o Puerto de Punta del Este. O porto fica junto ao Yatch Club de Punta e conta com uma enorme quantidade de veleiros “estacionados” nos decks.

Durante o inverno é possível encontrar muitos lobos marinhos e até focas nas rochas próximas ao porto. Esses animais vêm até essa região a procura de temperaturas mais quentes, fugindo um pouco do frio intenso no extremo sul do continente.

Puerto de Punta del Este.
Puerto de Punta del Este.

Seguindo do porto para o lado leste chegamos até a Playa Brava, que leva esse nome devido às suas ondas formadas pelas águas do Oceano Atlântico.

Nessa praia a areia é bem fina, muito parecida com as praias brasileiras, e a água é geralmente uns 5°C mais alta do que a Playa Mansa e a presença de sal é bem mais perceptível.

A Playa Brava abriga uma escultura que é o ponto turístico mais conhecido de Punta: El Monumento al Ahogado, popularmente conhecida como “A mão do afogado”. Uma escultura de 5 dedos parcialmente enterrados na areia, criada pelo artista chileno Mario Irarrázabal enquanto ele participava do primeiro Encontro Anual Internacional de Escultura Moderna ao Ar Livre, de Punta del Este.

O verdadeiro propósito da obra é representar uma mão durante um afogamento, deixando uma espécie de advertência aos banhistas, já que as águas da praia possuem ondas muito fortes.

Monumento al ahogado, na Playa Brava.
Monumento al ahogado, na Playa Brava.

Nossa passagem por Punta del Este foi bem curta e como era véspera de ano novo, os preços que já são altos estava ainda maiores. Sendo assim curtimos a cidade e voltamos para Montevideo.

Mas de qualquer forma pudemos conhecer um pouco sobre esse lindo e charmoso lugar que recomendamos à todos.

 

Dicas úteis
  • Antes de comprar sua passagem verifique se o ônibus é direto ou “pinga-pinga”, a diferença entre os preços é muito pequena, porém a viagem pode ter uma diferença de até 1 hora;
  • Se seu objetivo é curtir uma balada, reserve pelo menos 3 dias para ficar na cidade;
  • A hospedagem em Punta é relativamente cara, existem algumas opções mais em conta nas imediações, como Maldonado, José Ignácio e Punta Ballena;
  • Reserve uma grana para “brincar” no Conrad, provavelmente você não vai ficar rico, mas é muito legal curtir o casino;
  • Apesar de o vento ser gelado o Sol em Punta é forte durante todo o ano, abuse do protetor solar e tome bastante líquido;
  • Se a sua intenção é conhecer o destino no estilo low cost, considere visitar Punta na baixa temporada, geralmente os preços caem quase pela metade;
  • A gastronomia de Punta é rica e merece ser experimentada, ninguém se arrepende.

 

COMPARTILHAR

1 COMENTÁRIO

DEIXE UM COMENTÁRIO