Como é o aluguel de um apartamento pelo AirBnB

Existem algumas épocas do ano onde a diária de hotéis e pousadas sobem consideravelmente e muitas vezes isso impacta drasticamente no planejamento de uma viagem. Porém, existe uma hipótese que você pode considerar no seu próximo destino: o aluguel de apartamento, casa, quarto e até mesmo uma cama pelo AirBnB.

Resumindo, o AirBnB é um site que faz a interface entre o proprietário, que deseja alugar o imóvel ou algum cômodo, e o hóspede. A palavra “Air” é uma alusão ao ambiente virtual e “BnB” é uma abreviatura de “bed and breakfast”, em português: “cama e café da manhã”.

No início, o site era voltado para pessoas que alugavam quartos em suas casas, como uma espécie de CouchSurfing pago, mas o negócio ganhou tamanha proporção que começou a ser usado para alugar apartamentos inteiros. Hoje o site possui espaços para locação em mais de 190 países.

Um ponto positivo, e que me fez escolher o AirBnB ao invés de hotel, foi o fato de ele funcionar também como uma rede social, onde é possível conferir as recomendações e comentários, tanto de anfitriões quanto de hóspedes.

 

Para facilitar a vida de quem deseja ter essa experiência e alugar um apartamento durante uma viagem, nós fizemos esse guia com, praticamente, todas as informações que você precisa para usar o AirBnB. Mas é importante que você leia todos os tópicos antes de começar seu cadastro.

 

1. Criando seu perfil

Para alugar qualquer espaço ou anunciar o seu espaço para locação é necessário criar um cadastro no site.

Esse cadastro pode ser feito de uma forma bem mais simples e rápida se você optar por criar a conta usando o seu Facebook ou conta do Google. Dessa forma todas as suas informações são copiadas e metade do cadastro será feito automaticamente.

Tela inicial de cadastro.
Tela inicial de cadastro.

É muito importante que o seu perfil tenha foto e ajuda bastante se você estiver sorrindo nela (basta dar uma pesquisada nas fotos dos outros perfis, principalmente dos anfitriões, pois o sorriso demonstra receptividade e passa uma imagem bem mais positiva). Outro item do perfil que merece capricho é a sua descrição, procure explicar qual seu tipo de viagem, como você se comporta quando se hospeda e suas características pessoais, como trabalho, estado civil e etc.

Vale a pena gastar um pouco de tempo escrevendo seu perfil também em inglês, isso dá uma certa credibilidade para reservas internacionais e temos que levar em conta que nem todo mundo fala português.

 

2. Verificações

Após completar o perfil você verá que logo abaixo da sua foto aparecem algumas verificações, esses itens são formas de mostrar que você é uma pessoa confiável, passando uma certa segurança para que os anfitriões aceitem sua reserva (sim! eles podem te recusar como hóspede e eu explico em seguida).

Contas como Facebook, Google, Linkedin, número de telefone e endereço de e-mail são as verificações mais comuns, porém é possível também fazer uma verificação de sua identidade (RG ou carteira de habilitação) enviando-a para a equipe junto a uma foto sua, tornando seu perfil mais completo.

Essas verificações junto aos comentários e recomendações dos seus anfitriões ou hóspedes serão as informações decisórias para um “sim” ou um “não” na hora de solicitar uma reserva.

Verificações no perfil do usuário.
Verificações no perfil do usuário.

 

3. Escolhendo seu espaço

Através do buscador do site é possível encontrar desde imóveis inteiros até quartos compartilhados em diversas faixas de preços.

Na hora de escolher seu espaço é de extrema importância considerar os seguintes itens:

  • Recomendações e comentários, tanto do espaço quanto do anfitrião;
  • Fotos do espaço;
  • Serviços e opcionais do espaço, como wi-fi, lavanderia, camas e etc;
  • Preço, comparado aos outros espaços próximos;
  • Localização;
  • Taxas adicionais (limpeza e outras cobranças extras).

É importante lembrar que na maioria dos imóveis o anfitrião mora lá e apenas desocupa o local durante a locação, portanto é bem comum se deparar com pertences e objetos pessoais do proprietários.

Filtros de busca dos espaços.
Filtros de busca dos espaços.

 

4. Solicitando uma reserva

Antes de efetuar uma reserva, envie mensagens e esclareça todas as suas dúvidas com o anfitrião. Existe uma caixa de entrada em seu perfil onde são registradas todas as suas conversas.

Após ter certeza do local escolhido você faz uma solicitação de reserva e envia as informações de pagamento ao AirBnB. A parte mais chata está nessa hora, pois nem sempre os anfitriões aceitam a reservas, principalmente daqueles que tem pouca ou nenhuma recomendação de outros anfitriões (por isso um perfil completo ajuda bastante).

É bem provável que na sua primeira experiência você leve alguns “nãos”, mas é necessário tentar. Alguns anfitriões não atualizam o calendário de disponibilidade dos espaços, assim eles podem usar a desculpa da “ocupação” para selecionar seus hóspedes.

 

Em nossa primeira experiência tivemos muita sorte e a reserva foi pré-aprovada logo no primeiro contato com o anfitrião.

 

5. Pagando sua reserva

Caso sua reserva seja aprovada o valor total das diárias, as taxas extras e a taxa do AirBnB serão debitados de acordo com a forma e pagamento escolhida (incluindo o IOF). Para o Brasil as opções são: Paypal, cartões de crédito internacional e cartões de débito liberado para compras internacionais. Não é possível realizar reservas com cartões de crédito nacionais.

O valor da reserva só será repassado ao anfitrião 24 horas depois do check-in, para evitar possíveis problemas e garantir a segurança de que o hóspede será recebido e acomodado devidamente. No caso de reclamação ou problema grave, o dinheiro pode ser retido pelo AirBnB e disponibilizado para o hóspede utilizar em outra locação.

 

6. Check-in e check-out

Após a reserva ser aceita e paga, o anfitrião envia ao hóspede as informações de retirada das chaves, regras do espaço e também seus contatos (nome, endereço, telefone, e-mail e etc).

Cada apartamento
Cada espaço possui suas características e regras.

É muito importante ter em mente que o serviço não é igual a um hotel e se trata de uma locação de um espaço que têm dono, portanto trate a casa e as coisas de seu anfitrião com respeito e no caso de consumo, reponha os itens antes do check-out.

 

7. Cancelamentos e alterações na reserva

Cada espaço possui regras diferentes para cancelamentos e alterações, essas regras estão junto às informações do espaço e podem ser tanto flexíveis como extremamente rigorosas.

É importante ter em mente que, em caso de cancelamento, as taxas do AirBnB não são devolvidas (leia atentamente as políticas do site e de cancelamento antes de reservar).

 

8. Recomendando e recebendo recomendações

Após fazer o check-out todo hóspede e anfitrião podem fazer recomendações e comentários ao outro. É bem importante que haja transparência nessa etapa, pois essas informações te qualificam para as próximas reservas e ainda ajudam outras pessoas a escolher um bom espaço.

Comentários no perfil de um anfitrião.
Comentários no perfil de um anfitrião.

 

Nossa primeira experiência com o AirBnB foi boa e o valor que pagamos por um apartamento inteiro compensou bem mais do que um quarto de hotel. De quebra ainda dá pra ter aquela sensação de “morar” no lugar e conhecer um pouquinho da rotina dos habitantes locais.

 

 

COMPARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. […] Outra opção para economizar são os BnB’s (abreviação para bed and breakfast, cama e café da manhã em inglês). Esses sistemas permitem desde o aluguel de um quarto em uma casa ou apartamento, até o aluguel de todo o espaço por um determinado período. Geralmente essa opção dá mais liberdade ao hóspede, além de ser mais econômica. Um site bom para esse tipo de hospedagem é o AirBnB; […]

DEIXE UM COMENTÁRIO