Cuidados com a bagagem em aeroportos

Com o fim do ano se aproximando, mais e mais pessoas começam a organizar as férias. Viajando pra fora do Brasil, ou mesmo dentro do país, é possível perceber o aumento da movimentação nos aeroportos. E, com isso, o registro de ocorrências negativas nesses locais.

Durante a Copa do Mundo, por exemplo, entre os primeiros 20 dias da competição, os juizados dos aeroportos receberam um total de 1.749 reclamações. As ocorrências eram contra as companhias aéreas relativas à falta de informação e assistência, atrasos e cancelamentos de vôos, extravio, violação e furto de bagagem, queixas relacionadas a overbooking, além de questões envolvendo as varas da infância e da juventude.

 

Nem todos esses fatores podem ser controlados pelos passageiros, mas os cuidados com a bagagem podem, sim, evitar transtornos durante uma viagem.

Bagagens extraviadas representam a maioria das reclamações.
Bagagens extraviadas representam a maioria das reclamações.

Para que não haja extravios, por exemplo, muitos turistas deixam de lado o hábito de ficar pouco tempo esperando o horário do voo de conexão nos aeroportos. Apesar de ser prático, isso pode facilitar que sua bagagem vá para outro destino. Malas com etiquetas de outras viagens também podem confundir os profissionais responsáveis por encaminhar a carga.

Pra não passar por essa situação, é sempre bom considerar:

  • Não fazer o check-in muito cedo para não correr o risco de ter sua mala despachada no voo do horário anterior;
  • Checar a etiqueta que o atendente colocou em sua bagagem – informações erradas resultam em destinos errados;
  • Evitar transportar itens de valor na bagagem despachada e declará-los sempre que necessário.
Confira sua bagagem antes de sair da sala de desembarque.
Confira sua bagagem antes de sair da sala de desembarque.

 

Minha bagagem foi extraviada: o que fazer?

Se, mesmo seguindo essas orientações, a sua bagagem for extraviada, a primeira coisa a fazer é manter a calma e ir até o balcão da companhia.

Explique toda a situação de forma objetiva e solicite os itens de primeira necessidade – pode ser também que a empresa lhe reembolse posteriormente.

O Procon recomenda que os passageiros registrem uma queixa no departamento da Anac em até 15 dias após a data do embarque. Segundo a Minuto Seguros, a empresa tem até 30 dias para encontrar e entregar a mala no endereço dado pelo passageiro. Em viagens internacionais, o prazo cai para 21 dias.

 

Se sua mala chegou violada, procure a companhia antes mesmo de sair da sala de desembarque. Esteja atento a todos os procedimentos e exija seus direitos, tendo sempre em mãos o número do protocolo e o telefone (SAC) da companhia.

 

COMPARTILHAR

NENHUM COMENTÁRIO

DEIXE UM COMENTÁRIO