11 atrações gratuitas para visitar em Madrid

Quem visita Madrid, de cara se impressiona com a quantidade de museus, monumentos, parques, mercados e outros pontos turísticos que a cidade abriga.

Apesar de ser considerada uma das capitais mais baratas da Europa ocidental, a maioria dos museus e monumentos cobram a entrada, o muitas vezes torna a visita à cidade um pouco mais cara.

Pensando nisso, montamos essa lista com as 11 atrações que podem ser conhecidas de forma gratuita. Pra você programar sua viagem à Madrid e aproveitar ao máximo tudo o que a capital espanhola tem a oferecer.

madrid

 

Museu do Prado

Inaugurado em 1819, o Museu do Prado é considerado o mais importante da Espanha e um dos mais importantes do mundo.

Nesse museu existe um acervo muito valioso de pinturas, esculturas, estampas e objetos decorativos. abrigando um acervo muito valioso de pinturas e esculturas. O destaque se dá para as coleções de pinturas francesas e espanholas.

A entrada é gratuita apenas de segunda à sábado, das 18h às 20h, e aos domingos e feriados das 17h às 19h. Nos demais horários a entrada é paga.

 

Palácio Real de Madrid

Considerado o maior palácio do continente europeu, em área construída, é também a residencia oficial do Rei da Espanha. Atualmente, a família real vive no Palácio da Zarzuela, mas o Palácio Real ainda é usado para ocasiões especiais, como jantares e reuniões.

No local é possível conhecer os aposentos dos monarcas, como a Sala do Trono, o quarto do Rei Carlos III, a sala de refeições de gala, a Capela Real e o Salão dos Espelhos.

A entrada é gratuita somente para cidadãos ibero-americanos nas seguintes datas e horários:

  • Entre os meses de outubro e março, de segunda à quinta, das 16h às 18h;
  • Entre os meses de abril e setembro, de segunda à quinta, das 18h às 20h.

 

Mercado de San Miguel

Conhecido por ser um dos mercados mais antigos de Madrid, fundado no ano de 1916 em uma construção de ferro e vidro, o Mercado de San Miguel proporciona aos visitantes uma experiência única com vinhos, queijos, temperos e os deliciosos tapas.

O local é ideal para conhecer a rica cultura gastronômica da capital espanhola.

A entrada é gratuita, por se tratar de um prédio público, e o mercado funciona de segunda, terça, quarta e domingo das 10h às 19h, e de quinta à sabado das 12h à 0h.

 

Campo del Moro

Fontes, estátuas e lindos jardins desenhados em 1844 pelo arquiteto espanhol Narciso Pascual y Colomer, compõem uma área de aproximadamente 20 hectares, próxima ao Palácio Real.

O Campo del Moro conta também com uma fauna de mais de 70 espécies, dentre elas algumas árvores com mais de 150 anos de idade, além de diversas espécies de aves.

A entrada é gratuita.

 

Jardins de Sabatini

Os Jardins de Sabatini também fazem parte do Palácio Real e foram abertos ao público pelo Rei Juan Carlos I, no ano de 1978.

Seu nome é em homenagem ao arquiteto italiano Francesco Sabatini, que viveu no século XVIII e projetou diversas obras no Palácio Real.

A entrada é gratuita.

 

Templo Debod

Originalmente construído no Egito, no século IV a.C., o Templo Debod foi doado à Espanha como recompensa aos engenheiros espanhóis que ajudaram no salvamento dos templos de Abu Simbel.

O templo é um dos únicos conjuntos arquitetônicos fora do Egito, é rodeado por jardins e possui um tanque d’água que representa um rio que havia próximo de seu local original.

A entrada é gratuita.

 

Palácio de Cibeles

Originalmente construído para ser a sede dos correios e telégrafos, o Palácio de Telecomunicaciones foi reformado em 2013 e passou a ser sede da prefeitura. A partir daí, passou a se chamar Palácio de Cibeles e a abrigar um espaço cultural com exposições, programas especiais e espaço para debates.

O ponto alto da visita é a vista que se tem à partir do mirante do Palácio, onde é possível ver a Fuente de Cibeles e os prédios da região por uma outra perspectiva.

A entrada no espaço cultural e nas exposições é gratuita. A visita ao mirante é gratuita apenas na primeira quarta-feira de cada mês e nos dias 05/01, 02/05, 15/05 e 12/10.

 

Parque del Retiro

O Parque del Retiro é uma impressionante área verde localizada no coração de Madrid, próxima ao Jardim Botânico e ao Museu do Prado.

Jardins, lagos, fontes, esculturas e monumentos compõem a paisagem deste lugar que foi um dos jardins da família real antes de ser transformado em um local público, a partir do ano de 1868.

O destaque se dá ao lago Grande e seus passeio de barco a remo, ao monumento a Alfonso XII, ao Palácio de Velázquez e o Palácio de Cristal que exibem exposições artísticas.

A entrada é gratuita, por se tratar de uma área pública, e o parque abre todos os dias das 6h às 22h, de outubro a março, e das 6h à 0h, de abril a setembro.

 

Museu Reina Sofia

O museu Reina Sofia está localizado próximo à Estação Central Madrid Atocha, em um imponente prédio que mistura concreto, vidro e metal. Conhecido mundialmente por abrigar a obra “Guernica”, uma das mais conhecidas de Pablo Picasso, além de outras obras assinadas por Dalí, Miró, Tàpies, entre outros.

A entrada é gratuita de segunda à sábado, das 19h às 21h (exceto às terças, pois o museu não abre), e aos domingo, das 13h30 às 19h.

 

Catedral de la Almudena

Sede da diocese de Madrid, conhecida por ser a primeira catedral espanhola a ser consagrada por um papa e a primeira consagrada por João Paulo II fora de Roma, a Catedral de la Almudena reúne uma linda mistura de estilo arquitetônicos, entre eles o neoclássico, o neogótico e o neorromânico.

A entrada é gratuita e a catedral está aberta diariamente das 9h às 20h30.

 

El Rastro

O El Rastro, em La Latina, é um dos maiores mercados de pulgas a céu aberto da Europa. Entre os mais de 3.500 pontos de vendas é possível encontrar itens como antiguidades, roupas, livros, jóias, artesanatos, móveis e itens de cozinha.

A entrada é gratuita, por se tratar de um mercado público, e as vendas funcionam todos os domingos, das 9h às 15h.

COMPARTILHAR

NENHUM COMENTÁRIO

DEIXE UM COMENTÁRIO