Como visitar Auschwitz e Birkenau por conta própria

Apesar de não ser um ponto turístico e sim um museu e memorial aos milhões que sofreram com o holocausto, Auschwitz recebe anualmente uma enorme quantidade de visitantes de todos os países do mundo.

Auschwitz foi uma rede de campos de concentração e extermínio operados pelo Terceiro Reich nas áreas polonesas, compreendendo os campos de Auschwitz I (campo de concentração e centro administrativo do complexo, onde está o memorial e museu), Auschwitz II – Birkenau (campo de extermínio) e Auschwitz III – Monowitz (campo de trabalhos forçados e de “trabalhos educacionais” para prisioneiros não-judeus).

Estima-se que mais de 1,6 milhões de pessoas foram torturadas e assassinadas em Auschwitz, vítimas dos mais terríveis tipos de crueldade.

2 anos após a libertação dos prisioneiros pelas tropas soviéticas, a Polônia criou um memorial nos campos de Auschwitz I e II, reconhecido como Patrimônio da Humanidade pela UNESCO. Desde então mais de 30 milhões de visitantes já passaram sob o portão de ferro que diz “Arbeit macht frei” (“O trabalho liberta” em alemão).

portao auschwitz

A melhor forma de conhecer Auschwitz é partindo da Cracóvia, e o que não falta na cidade são empresas oferecendo o passeio aos campos de concentração. Os preços desses passeios variam entre 120 e 200 zlotys, incluindo o transporte e a visita guiada em inglês ou espanhol.

Se a intenção é economizar, é possível fazer esse trajeto de trem, por conta própria e com basicamente o mesmo conforto e segurança que as empresas de turismo oferecem.

O primeiro trem parte da estação central da Cracóvia por volta das 7h e chega por volta das 9h em Oswiecim (nome em polonês de Auschwitz e cidade onde fica o memorial). O bilhete custa 12 zlotys e pode ser comprado minutos antes na estação.

Como é o primeiro trem, muitos trabalhadores embarcam rumo à um complexo empresarial na periferia da Cracóvia, portanto o trem pode ficar lotado por um tempo. Após passar a estação onde fica o Kraków Business Park, o trem segue viagem praticamente vazio.

O trem percorre um trajeto de aproximadamente 70 km e para em quase todas as estações do caminho. Durante a viagem dá pra apreciar a paisagem típica do interior da Polônia, que varia muito de acordo com a época do ano.

trem oswiecim

Chegando na estação de Oswiecim, existem 3 formas de chegar à Auschwitz:

  • A pé – A distância é de aproximadamente 2 km e o caminho é todo reto. Dependendo do clima (calor, chuva ou neve) essa opção pode ser muito cansativa;
  • De ônibus – Bem em frente à estação de Oswiecim há um ponto de ônibus. Todos que levam à Auschwitz tem uma placa escrito “Oświęcim Museum”. A passagem custa 2,80 zlotys e vale a pena se informar com o motorista para evitar erros.
  • De táxi – Em frente à estação também há um ponto de táxi, o valor da corrida fica em torno de 10 zlotys.

 

A visita geralmente começa por Auschwitz I, onde fica o museu e o memorial. Lá você pode conhecer o local por conta própria (a entrada é gratuita) ou participar de uma das visitas guiadas, que custam 60 zlotys e geralmente são feitas em inglês, espanhol, francês e italiano.

O transporte entre Auschwitz I e Auschwitz II – Birkenau é feito gratuitamente e os ônibus saem a cada 30 minutos.

birkenau

Procure chegar cedo, pois o horário de funcionamento é das 8h às 15h, a visita é cansativa e tanto Auschwitz como Birkenau são imensos.

Vale a pena ressaltar que Auschwitz não é um ponto turístico e sim um memorial dedicado à todas as pessoas que sofreram e morreram, vítimas do holocausto. Muitas pessoas que visitam o local, simplesmente não aguentam e desabam a chorar. Portanto, é importante respeitar a memória dos milhões que ali morreram e ter bom senso na hora de tirar fotos.

COMPARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UM COMENTÁRIO